quinta-feira, 16 de junho de 2011

Escultura representando figura de jogador de bola é descoberta no México

Escultura representando figura de jogador de bola é descoberta no México

Origem da obra remonta ao período entre os anos 900 e 1100 d.C.

16 de junho de 2011 

Efe

Escultura encontrada na colina do Teúl, norte do México

MÉXICO - Arqueólogos mexicanos encontraram um novo monólito com a figura de um jogador de bola cuja origem remonta ao período entre os anos 900 e 1100 d.C. na colina do Teúl, norte do México, informou na quarta-feira, 15, o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH).
A fonte indicou em comunicado que a escultura pré-hispânica foi localizada a uma profundidade de 1,5 metro, e lembrou que no final do ano passado foi encontrado outro jogador de bola na mesma região.
O comunicado informa que a escultura descoberta há algumas semanas mostra uma figura quase completa em forma cilíndrica de 1,75 metro de altura por 56 centímetros de diâmetro, e foi encontrada no campo esportivo descoberto na região.
Os arqueólogos encarregados dos trabalhos, Peter Jiménez e Laura Solar, explicaram que a escultura caiu após um muro ser derrubado, o que causou o desprendimento da cabeça da qual só apareceu um fragmento de uma orelha.
O INAH indicou que a colina do Teúl é um dos poucos lugares na América que teve uma ocupação ininterrupta do ano 200 a.C. até o ano 1531 d.C. Os arqueólogos destacaram que o local foi o centro cerimonial por excelência dos caxcanes, um dos grupos mais valentes na luta contra os conquistadores espanhóis.
O arqueólogo Luis Martínez Méndez, encarregado das escavações no campo da colina do Teúl, disse que só foram descobertas outras peças deste tipo na região maia, como Toniná, em Chiapas, mas nesses casos as talhas representavam espectadores e não jogadores.
Sobre as esculturas encontradas em Teúl, uma sem cabeça e a outra completa, Martínez afirmou que é provável que aludam a um mito do Popol Vuh, livro sagrado dos maias, segundo o qual os gêmeos divinos Hunahpú e Ixbalanqué deveriam superar várias provas, e em uma delas um dos gêmeos foi decapitado, mas voltou à vida graças à habilidade do irmão.
O arqueólogo adiantou que, segundo um plano elaborado em meados do século XIX pelo engenheiro geodésico alemão Carl de Berghes, existem várias construções pré-hispânicas, entre elas o campo de jogo de bola, em cujos quatro extremos havia um número igual de esculturas.
Martinez comentou que das duas esculturas restantes, só foram encontrados vestígios de uma, possivelmente parte de um ombro, durante as escavações na esquina noroeste do campo.
O especialista declarou que resta escavar 15% do campo que tem uma superfície de 24 por 44 metros, e previu sua abertura ao público em 2012.

Uma matéria de grande importância sobre a Civilização Maia.

Do amigo,

Marcelo Lambert



quinta-feira, 2 de junho de 2011

Um artigo interessante sobre a morte de Pablo Neruda

02/06/2011

Justiça do Chile aceita investigar circunstâncias da morte de Neruda

Pedido foi feito pelo PC, baseado em relato de ex-assessor do poeta.
Chileno teria sido assassinado, e não morrido de câncer.

Do G1, com agências internacionais

A Justiça do Chile aceitou investigar as circunstâncias da morte do poeta ganhador do prêmio Nobel Pablo Neruda, morto de câncer 12 dias depois do golpe de Estado de Augusto Pinochet, em 1973, informou o Poder Judiciário nesta quinta-feira (2). Neruda pode ter sido assassinado, segundo denúncia apresentada pelo Partido Comunista.
O juiz Mario Carroza acolheu a acusação feita, dois dias antes, pelo PC chileno, partido no qual o poeta militava, após a denúncia apresentada pelo ex-motorista do escritor, Manuel Araya, para qual Neruda foi assassinado.
Araya, hoje com 65 anos, garante ter estado com Neruda até horas antes de sua morte, que atribui à aplicação, no estômago, de uma substância estranha que agravou de forma fulminante do câncer de próstata do qual sofria o poeta, ganhador do Nobel de Literatura em 1971.

O poeta Pablo Neruda em 21 de outubro de 1971, em Paris (Foto: AP) 
O poeta Pablo Neruda em 21 de outubro de 1971, em Paris (Foto: AP)
Neruda morreu em 23 de setembro de 1973 em uma clínica de Santiago vítima de um câncer de próstata - segundo a versão oficial -, 12 dias depois do golpe de Estado que derrubou e provocou a morte de Allende, um dos grandes amigos do poeta.
Araya denunciou que Neruda foi morto através de uma injeção no estômago às vésperas de sua viagem para o exílio no México, onde pensava se tornar um relevante opositor da ditadura de Pinochet.
Ao depoimento de Araya soma-se a declaração feita neste fim de semana a um veículo da imprensa mexicana pelo ex-embaixador desse país no Chile, Gonzalo Martínez, que esteve com Neruda no dia anterior a sua morte.
O advogado Eduardo Contreras, que apresentou a ação em nome do PC, destacou nesta terça-feira as declarações de Martínez.
Segundo Contreras, o diplomata afirma que o poeta - vencedor do prêmio Nobel em 1971 - "podia conversar tranquilamente, caminhou pelo quarto, trocaram opiniões políticas, descreveu quais objetos pessoais queria levar em sua viagem ao México, expressou dúvidas em relação a deixar o país, pois disse que queria dividir o futuro com o povo".
"Essas conjecturas, argumentações e depoimentos obrigam ética, moral e judicialmente a apresentar essa ação, porque sem dúvida Neruda no exílio teria sido algo muito difícil para a ditadura", explicou Contreras.
Recentemente, a Fundação Pablo Neruda, que administra a obra do poeta, afirmou que "não existe evidência alguma, nem prova de nenhuma natureza que indiquem que Pablo Neruda tenha sido morto por uma causa diferente do câncer avançado que o afetava".

No minimo interessante,

Um grande abraço a todos.

Do amigo,

Marcelo Lambert
www.marcelolambert.com

CIVILIZAÇÃO MAIA - HISTÓRIA E PENSAMENTO

Olá, meus amigos o meu livro CIVILIZAÇÃO MAIA - HISTÓRIA E PENSAMENTO, esta a venda também pelo site:


Um grande abraços a todos,

Do amigo,

Marcelo Lambert
www.marcelolambert.com